O Avesso CLÁSSICOS traz os bastidores da Ação Care da McCann do ano de 2002 com intuito de diminuir a pobreza no Brasil.

Transcrição

Moacir Pinho de Jesus, Pres. Da Ass. D. Élder Câmara – Bom, a terra está conquistada, e agora para produzir? Nesse momento, apareceu a proposta da Care.

Ricardo Sciammarella, Redator da McCannErickson – A gente fala em independência, que é assim que a Care trabalha contra a pobreza, gerando independência das comunidades para que elas se tornem auto-sustentáveis.

Glen Martins, Dir. de Criação – Ela não é uma entidade que vem e dá o peixe, é bem aquela história, ela ensina a pescar.

Lygia Fontanella, Diretora de Marketing – O papel da Care é mais de articular a comunidade para que a comunidade descubra as soluções para os seus problemas.

A única maneira de fazer isso dar certo é somar forças até o fim da pobreza.

E a campanha toda quer respirar isso.

Ricardo Sciammarella, Redator da McCannErickson – Inclusive ela tem uma dupla função, abrir os olhos do brasileiro para que ele entendesse a Care, como ela trabalha. E por outro lado, também chamar a atenção daqueles que são potenciais, membros, fundadores da Care.

Glen Martins, Dir. de Criação – Pessoas que vão lá no site da Care, entram e de alguma maneira apóiam, tanto cidadão comum como empresas. A gente quer movimentar a sociedade civil.

Lygia Fontanella, Diretora de Marketing – A gente se preparou para poder fazer um lançamento da Care no Brasil com resultados para apresentar.

Ricardo Sciammarella, Redator da McCannErickson – Desde o planejamento desta campanha a McCann utilizou as mesmas ferramentas de trabalho que ela utiliza para os seus outros clientes.

Você ta vendendo alguma coisa, só que é uma coisa diferente. Você ta gerando lucro, só que é um lucro social. E isso te faz bem agora, na hora, no ato.

Alexandre Braga, Dir. de Atend. – Muitas pessoas compraram a causa e ajudaram. Diversas empresas que trabalharam de maneira voluntária para poder ajudar essa causa que encantou todo mundo aqui dentro.

Wagner Brenner, Dir. de Criação – Quando eu chamo o pessoal para ser voluntário em campanha vem sempre dois ou três, desta vez vieram várias pessoas. É o tipo de trabalho que a gente consegue se sentir mais participativo, uma participação social, deixando um pouco de lado o lado capitalista da propaganda.

Percival Caropreso, Gerente geral – Por isso que essa empresa McCann Social existe para isso.

Ricardo Aguiar, Dir de Arte – A gente foi visitar estas comunidades todas, e foi pesquisar, a gente foi fotografar a riqueza estética que a gente tem no Brasil. Esta é a Nissinha, ela é a Cacique da tribo de índios. Oi Nissinha, tudo bem? O quê que vocês estão querendo dizer?

Maria Eunice Conceição, Líder da comunidade Acuípe – A gente precisa deste apoio. A gente está com um expectativa, assim, maravilhosa, a gente está vendo tudo para dar certo, a gente está realmente acreditando.

É diferente de você receber a foto de uma pessoa e conhecer a pessoa que você está ajudando. Parece que a alma da pessoa está nessa foto. E isso mudou muito a minha referência. Perceber que essas pessoas que não tem nada, tem tudo.

Paulo Roberto Manetta, Editor – Eu pude ver organização destas comunidades, a cidadania destas comunidades, a consciência ecológica destas comunidades.

Moacir Pinho de Jesus, Pres. Da Ass. D. Élder Câmara – E o apoio, a participação e as parcerias são fundamentais, sozinhos não iríamos muito longe.

clomid

Newsletter

Seu conteúdo | Nossa distribuição